AUTOCONSUMO | O QUE É?

O QUE É? | KITS DE AUTOCONSUMO | QUE BENEFÍCIOS?


O autoconsumo, atividade regulada pelo Decreto-Lei nº 153/2014 de 20 de Outubro e pelas portarias nº 14/2015 e 15/2015 de 23 de janeiro, é um novo modelo de produção descentralizada de energia a partir de energias renováveis, em particular a partir do sol, em que a energia elétrica produzida é consumida predominantemente pelo produtor, embora com a possibilidade de injetar o remanescente na Rede Elétrica.

Neste modelo de autoconsumo, consegue-se uma maior eficiência quando a instalação é dimensionada de acordo com as necessidades da instalação de consumo mas se houver excedentes, a energia excedente é paga pela EDP Serviço Universal a preços de mercado, mediante contrato assinado com esta entidade.

Este modelo consiste na instalação de painéis fotovoltaicos que captam a radiação solar e que, com a ajuda de inversores de corrente, produzem energia elétrica que é consumida na própria instalação. Com o nosso sistema de autoconsumo, Toda a energia produzida e consumida representa poupança, uma vez que deixa de ser comprada ao comercializador de energia com o qual foi celebrado um contrato de fornecimento de energia elétrica.

Com o autoconsumo consegue-se uma maior eficiência quando a UPAC (Unidade de Produção para Autoconsumo) é dimensionada de acordo com as necessidades da instalação de consumo mas se houver excedentes, a energia excedente que não ultrapasse o consumo total anual da instalação de consumo é paga pela EDP Serviço Universal a preços de mercado, mediante contrato assinado com esta entidade. O excedente de produção para além do valor total anual de consumo não é remunerado. Como tal, é importante avaliar bem se vale a pena injetar o excedente na RESP, dado que esta opção implica o pagamento de taxas de registo da instalação, bem como, a instalação de sistemas de telecontagem da energia produzida e injetada e também a celebração de um contrato de seguro de responsabilidade civil.

 
 
Saiba mais sobre Autoconsumo em:

O autoconsumo irá potenciar o desvio de consumos noturnos para o período diurno, durante o qual existe maior produção de energia, pelo que, fará todo o sentido, por exemplo e sempre que possível, colocar as máquinas de lavar roupa e louça a funcionar durante o dia, bem como, quaisquer outros equipamentos elétricos para os quais essa deslocação seja possível.

O autoconsumo permite também a acumulação de energia com recurso a baterias, as quais são carregadas quando existe mais produção, sendo a energia usada entretanto em períodos de ausência de produção.

Existem várias soluções de autoconsumo disponíveis para armazenamento de energia. Um bom exemplo de sistemas de acumulação de energia é o Sistema All in One da Samsung, novidade absoluta no nosso país, que foi trazido para Portugal pela SunEnergy. É um sistema de autoconsumo compacto que incorpora as baterias de iões de lítio, o inversor, o regulador de carga e o analisador de rede num só equipamento que se liga aos painéis solares fotovoltaicos. Nestas soluções de autoconsumo as baterias de iões de lítio, são muito mais duráveis do que as baterias convencionais atuais e com possibilidade de efetuar descargas mais profundas, aproveitando melhor a energia armazenada. Permite, ainda, a monitorização da produção, carga das baterias e consumo à distância, através do computador ou do smartphone e a manutenção remota do equipamento.


Clique aqui para ver a ficha técnica.
Para obter mais informações sobre esta ou outras soluções de autoconsumo à sua medida, não hesite em contactar-nos.