SunEnergy vence concurso público do Município da Figueira da Foz

Equipamento Social de Vila Verde na Figueira da Foz vai ter Unidade de Autoconsumo para produção de energia elétrica

A SunEnergy foi a vencedora de um concurso público para a instalação de uma Unidade de Autoconsumo para produção de energia elétrica no edifício do Equipamento Social de Vila Verde, um espaço que ocupa uma área coberta de 915 m2 em piso térreo, em Ervedinho, Vila Verde, dispondo de várias valências (salas de lazer, refeitório, gabinetes médicos, biblioteca) destinadas a servir a população idosa da freguesia.

Uma aposta no âmbito da eficiência energética e energias renováveis, que irá gerar uma poupança estimada superior a seis mil euros no primeiro ano, com ganhos que se estendem ao ambiente, já que esta aposta energética vai evitar, todos os anos, a emissão de 20 toneladas de CO2.

Promovido pela Câmara Municipal da Figueira da Foz, o projeto contempla a instalação de uma Unidade de Produção em Autoconsumo com 110 painéis solares fotovoltaicos de 265W, que irão resultar numa produção estimada de energia elétrica a partir do sol de aproximadamente 35.000 kWh por ano, que será integralmente consumida pelo edifício do Equipamento Social. Para além da poupança gerada a este nível, há ainda a possibilidade de venda do excedente de produção.

“Este é um projeto que vai permitir uma significativa redução da fatura energética do edifício, contribuindo ainda para uma redução das emissões de CO2, com benefícios claros para o ambiente, a curto e longo prazo – estima-se que, em 25 anos, seja evitada a emissão de 500 toneladas de CO2”, refere João Ataíde, presidente da autarquia.

Raul Santos, responsável da SunEnergy, salienta “as oportunidades de investimento que se estão a abrir neste momento no âmbito do POSEUR e dos Programas Operacionais Regionais, ao abrigo do Portugal 2020, para as áreas de eficiência energética e energias renováveis, em particular para a administração pública central e local. Este é um momento importante para a administração pública central e local e uma oportunidade de redução, de forma sustentada, da sua fatura energética mensal”.