AUTOCONSUMO

autoconsumo

Kits Chave na Mão - Novos preços '19

OFERTA DE 2+3 ANOS GARANTIA DE INSTALAÇÃO

Produza a sua Própria energia.

O autoconsumo, com recurso a painéis solares fotovoltaicos permite-lhe produzir e consumir a sua própria energia. 
É um método que passa por aproveitar a energia do sol para produção de energia limpa, sustentável, gratuita e amiga do ambiente, com a possibilidade de injetar o excedente na rede elétrica.
Faça parte do grupo crescente de pessoas que já alcançou independência energética.
Conheça as nossas soluções:

Reduza a sua fatura de eletricidade.

É possível reduzir a sua fatura da eletricidade. Estes sistemas permitem-lhe poupar energia nas horas em que a tarifa sobre a energia ativa é mais cara pois é neste horário que os níveis de produção de origem solar são mais elevados.

Aumente a sua eficiência energética.

É fundamental que a instalação de painéis solares para autoconsumo seja dimensionada de forma proporcional ao seu consumo de forma a obter maior eficiência energética.

Com os sistemas de painéis solares fotovoltaicos da Sunenergy, toda a energia produzida e consumida representa poupança, uma vez que deixa de ser comprada a um comercializador de energia.

Acumule a sua energia.

O autoconsumo permite também a acumulação de energia com recurso a baterias que são carregadas quando existe maior produção.
A energia acumulada é utilizada posteriormente, em períodos de ausência de produção dos painéis solares fotovoltaicos.

Saiba mais sobre sistemas com bateria clicando no botão abaixo.

Rentabilize.

Se pretende rentabilizar ao máximo o seu sistema fotovoltaico, temos soluções ainda mais completas que, para além da produção de eletricidade, permitem também a produção de águas quentes sanitárias através de uma bomba de calor.

Saiba mais sobre soluções com bombas de calor clicando no botão abaixo.

Quer saber mais sobre os nossos projetos de autoconsumo?
Veja o nosso portfólio:

O autoconsumo é uma atividade regulada pelo Decreto-Lei nº 153/2014 de 20 de Outubro e pelas portarias nº 14/2015 e 15/2015 de 23 de janeiro